Os gestores influenciam vidas

No final do ano passado fiz uma reflexão a respeito do que a morte traz de aprendizado aos gestores. Para que possamos começar um novo ano precisamos repensar como os gestores influenciam vidas.

Alguns dos maiores líderes que existiram usaram sua capacidade de propiciar conhecimentos e melhorar os ambientes para promoverem as pessoas ao desenvolvimento adequado. Como exemplo temos Jesus Cristo, Buda, Gandhi, Martin Luther King, Chico Xavier, entre outros. E, não tem nada a ver com religião!

A capacidade desses mestres foi exercer sua liderança, inspirar e influenciar pessoas para que as mesmas fossem melhores do que elas eram antes. O exemplo de vida desses seres e sua passagem pela Terra permitiu que outras pessoas pudessem fazer escolhas para suas vidas.

A esperança é o acalanto que alimenta a alma para que se possa examinar o estilo de liderança, seja como irmão, pai, chefe, aluno ou professor. Todas as pessoas influenciam o ambiente e sofrem suas influências.

Por vezes os líderes precisam se isolar e buscarem dentro de si as respostas. Alguns estudiosos citam os frades como exemplo de oração, trabalho e silêncio. Outros exemplificam a figura do peregrino, que tem um objetivo, um desejo, maneiras distintas de se chegar ao destino e as intempéries do caminho.

Os clientes, empregados, colaboradores, gestores, diretores e acionistas possuem papeis distintos para as organizações, mas as influencias permitem reflexões profundas de como os pares gostam de ser tratados, pois fomentam a reflexão sobre o papel que é exercido.

Imaginem-se somando os anos de experiência de cada colaborador. Será que não podemos pensar nas colaborações e aprendizados que esta soma de conhecimentos traz para todo o grupo?

O progresso pessoal, empresarial e espiritual é atingido com o desenvolvimento coletivo a partir de ações individuais, segundo Hunter (2009) “juntos somos muito mais sábios do que cada um sozinho”. O papel de ser líder é extremamente exigente e exerce enorme impacto na vida daqueles que são liderados.

Os sábios dizem que os riscos são uma parte constante de aprendizado e só quem exerce a liderança tem o privilégio de aprender com a mesma, pois a mesma é uma habilidade, ou seja, uma capacidade adquirida com o estudo e o exercício.

As pessoas têm suas necessidades para serem atendidas, sejam elas de ordem filosófica, científica e espiritual. Não devemos confundir atender as necessidades com fazer tudo que se deseja. O voluntariado é um exemplo de ação que fomenta a liderança entre as pessoas e permite que todas sejam responsáveis pelo todo.

Toda ação é composta por comportamentos e as ações moldam o caráter das pessoas. A vantagem que todo dia é dia para recomeçar, pois envolve escolhas pessoais e esforço. Nesse ponto, o líder tem papel fundamental, pois deve identificar os pontos de melhoramentos e incentivar em seus liderados a melhoria constante.

Em todas as organizações existem áreas onde os líderes conseguem se relacionar bem e influenciar suas equipes de maneira inteligente, desta forma, as pessoas se tornam felizes e reconhecem a liderança de seu gestor.

Todas as pessoas têm comportamentos e maus hábitos, a diferença entre o sucesso e o fracasso é como você trata e melhora suas deficiências. Não há uma regra universal, mas todos possuem seus defeitos. Os paradigmas são padrões psicológicos, mapas mentais que nos fazem navegar pela vida e nem sempre os mesmos estão corretos.

A lente de cada pessoa é construída pela vida e os aprendizados que tiveram até o momento, se torna impossível ver a vida como ela é, pelo simples fato que vemos a mesma pela nossa perspectiva. O progresso contínuo é fundamental para enxergar que nada permanece da mesma forma que antes, as experiências proporcionam aprendizados e devemos mudar com eles.

O trabalho dos executivos é fundamental, pois as pessoas tendem a se sentirem sozinhas no exercício de seu trabalho, um verdadeiro líder age como um removedor de obstáculos para que as pessoas possam se desenvolver. Recordo mais uma frase de Hunter (2009), que indica que os “escravos fazem o que os outros querem, os servidores fazem o que os outros precisam”.

Todos devem ser o melhor que podem ser, buscando o bem comum, em pequenos passos para uma jornada mais longa que as finitas horas do trabalho. Não sejamos insanos de querer a obtenção de resultados diferentes fazendo as mesmas coisas! Fica o alerta para crescermos como pessoas e profissionais.

 

Conheça a RODA Consultoria e Treinamento através do site: http://www.rodaconsultoria.com.br.

 

Regenere seus conhecimentos! Se preferir, esteja conosco no LinkedIn e pense nesse novo mundo. Mais dicas em: https://br.linkedin.com/in/alaguedes.

Um abraço e até a próxima! André Luis Azevedo Guedes. Fundador da RODA Consultoria e Treinamento. Pesquisador do Laboratório de Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade – LITS/CITS da UFF, Mestre em Sistemas de Gestão e Doutorando em Engenharia Civil com foco em Smart Cities e Inovação.

Os gestores influenciam vidas

Deixe uma resposta